Menu

Aprofundamento da Fé

     Catequese
     Alicerce

Celebração da Fé

     Liturgia

Missão

     Conselho Pastoral
     Gestão da Casa
     Missões
     Cultura

Outras Opções

     Links
     Sugestões
     Envio de Notícias
     Livro de Visitas

Liturgia
Comentário ao Evangelho de Quarta-feira, 01 de Abril 2015


4a-FEIRA DA SEMANA SANTA : Mateus 26,14-25.

Comentário ao Evangelho do dia feito por
São Cirilo de Jerusalém (313-350), bispo de Jerusalém, doutor da Igreja Catequese Baptismal 13, § 6

«O meu tempo está próximo; é em tua casa que quero celebrar a Páscoa»

Queres que te demonstre  que Cristo sofreu a sua Paixão voluntariamente? Os outros homens morrem de má vontade, pois morrem nas trevas; mas Ele dizia antes da sua Paixão: «Eis que o Filho do Homem Se entregou para ser crucificado» (Mt 26,2). Sabes por que foi que este misericordioso não fugiu à morte? Para evitar que o mundo inteiro sucumbisse nos seus pecados. «Eis que subimos a Jerusalém e o Filho do Homem vai ser entregue e crucificado» (Mt 20,13) e  ainda: «Ele tomou resolutamente o caminho de Jerusalém.» Queres também saber claramente que a cruz é, para Jesus, uma glória? Ouve-O a Ele dizer-to, e não a mim. Judas, cheio de ingratidão pelo seu anfitrião, ia entregá-Lo; acabava de sair da mesa e de beber do cálice da bênção e, em jeito de agradecimento por esta  bebida da salvação, decidiu verter sangue inocente. Ele que comera o pão do seu Mestre, agradecia-Lhe de modo vergonhoso entregando-O. [...] Depois Jesus disse: «É chegada a hora em que o Filho do Homem será glorificado» (Jo 12,23). Vês como Ele sabe que a cruz é a sua glória? [...] Não que antes Ele tenha existido sem glória, pois fora glorificado «com a glória que tinha antes da fundação do mundo» (Jo 17,5). Mas, como Deus, era glorificado eternamente, enquanto agora era glorificado por ter merecido a coroa pela sua constância na prova. Ele não foi obrigado a deixar a sua vida, não foi forçado a imolar-Se; Ele avança livremente. Escuta as suas palavras: « Tenho o poder de entregar a minha vida e tenho o poder de a retomar» (Jo 10,18); é por minha inteira vontade que cedo aos meus inimigos, pois se Eu não quisesse, nada aconteceria. Ele veio portanto voluntariamente para a Paixão, contente com esse acto, sorrindo à coroa, feliz por salvar a humanidade.
Para saber mais, ter acesso a outras leituras ou receber todas as manhã o Evangelho por correio electrónico, visite: www.evangelhoquotidiano.org

Voltar para a página anterior